Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Yoga na minha Vida

O Yoga ajuda a descobrir quem tu és... Tens coragem para saber a resposta?

Yoga na minha Vida

O Yoga ajuda a descobrir quem tu és... Tens coragem para saber a resposta?

As duas flechas

 

 

Tenho andado um pouco desaparecida das redes sociais. Isto deve-se ao facto de estar a preparar o começo do ano letivo, quer de aulas de yoga para crianças, quer a preparação de aulas de Yoga para adultos que este ano são em maior número, e que tão feliz me deixa!! 

 

Mas então o que tem o titulo deste post a ver com o que isto tudo?

 

Na semana passada fui tirar uma formação em fundação de Massagem Thai, a tão conhecida massagem do Yoga. Quis tirar esta formação porque me ia dar mais conhecimentos e noções de alongamentos para as minha aulas de yoga e não tanto pela massagem em si, se bem que eu já não digo nada. A vida tem me mostrado que lá mais à frente o porquê de certos acontecimentos lá atrás e eles encaixam todos! Por isso se calhar num futuro irei fazer a massagem Thai, não sei!

Segunda, lá vou eu e percebo que é tudo muito complexo, que a informação é muita, são 156 posturas com sequencias para saber, o que podes fazer, as contra.indicações, um mundo por assim dizer, e fiquei a saber que iria fazer um exame teórico na quinta feira à tarde e um exame prático, uma massagem completa na sexta feira manhã.

Na terça feira, vou para a formação com alguns pensamentos menos bons... são 156 posturas para trabalhar na Massagem Thai e eu tinha de as saber ate sexta para o meu exame...

Percebi que a dada altura a minha mente ia sendo invadida por estes pensamentos:

"O que é que estás aqui a fazer?"

"No que é que te vieste meter?"

"Como vais memorizar estas 156 posturas e com que objetivo?"

 

A par dos meus pensamentos dou conta que não estou a ouvir o formador e por momentos comecei a ficar frustrada com o que se passava na minha mente e o que isso me estava a fazer sentir e é aqui que entram as duas flechas. A primeira acabo de a receber... em forma de pensamento.

Percebi claramente que tinha duas hipóteses. Ou me deixava levar pelos meus pensamentos, e entraria numa espiral de sentimentos menos bons, e rapidamente me iria sentir angustiada e stressada ou ignorava-os e aproveitava que estava ali, e recebia a informação que tinham para me passar e eu aproveitava isso. 

Escolhi a segunda.

Com o passar da semana, fui me envolvendo com a formação e com a massagem e terminei com um bom exame teórico e fui a pessoa que fez o exame prático mais clean, ou seja sem muitos erros.

 

Foi uma semana muito exaustiva, com muita informação para gerir e integrar, mas sem dúvida foi uma semana boa! Para além de terminar a formação com um maior conhecimento de anatomia, e de passar claramente a olhar para um braço de forma diferente com a noção de que tem tendões, músculos e afins, saí também com um maior conhecimentos de alongamentos para incluir nas minhas aulas de Yoga, e isso fez-me sentir mais à vontade para fazer correções quando os meus alunos fazem as posturas,e por fim, saí da formação sem que a segunda flecha me atingisse, e para mim esta é a maior lição.

 

 

 "Num Sutra, o Budha dá o exemplo das duas flechas. Se uma segunda flecha é lançada para dentro da ferida causada pela primeira flecha, a dor não será apenas dobrada, mas dez vezes maior. Não deveríamos deixar que uma segunda, terceira, flechas chegassem a nós e ferissem ainda mais por causa da nossa imaginação e das nossas preocupações." Budha.

 

 

 

buddha.jpg

 

E era esta a mensagem que vos queria passar. 

Somos sempre atingidos por flechas, mas depende de nós não deixar que uma segunda, terceira ou mais flechas nos magoem ainda mais. Se pararmos, mantivermos o foco e dissermos à mente, "olha desculpa lá mas quem manda aqui sou eu, por isso não me vou deixar influenciar por ti", acreditem que tudo muda, e as coisas correm bem!

 

Uma foto de grupo! 

 

sem nome.png

TMC - Portugal  

https://www.facebook.com/SenSibSchool/

 

Hari Om

Susana